A brincar também se aprende

Autor: José Miguel Ferreira Gonçalves

NºRegisto: 3941

Introdução:

Independentemente da época, cultura e classe social, os jogos e brinquedos
fazem parte da vida da criança, pois estas vivem num mundo de fantasia, de
encantamento, de alegria, de sonhos onde a realidade e o faz-de-conta se
confundem. O ensino deve ser realizado de uma forma cada vez mais
motivadora e que estimule a criança no seu interesse. Através do jogo, a
criança encontra uma forma de alcançar os objetivos traçados de forma
motivadora que a eleva.
No plano curricular dos Cursos Técnicos Profissionais da Escola
Profissional Atlântico, nomeadamente o curso Técnico de Apoio á Infância, foinos solicitado uma prova de aptidão profissional (PAP) que nos permitirá
finalizar de forma concordante de acordo com o regulamento vigente o curso
que vimos a frequentar ao longo destes três anos letivos.
Assim, com sentido de concluir o curso iremos desenvolver o presente
trabalho sob a orientação científica e pedagógica da docente Madalena Fraga.
Este tema visa alertar a comunidade educativa e a família para a importância
do jogo no desenvolvimento da criança. No decorrer da presente Prova de
Aptidão Profissional, referimos o conceito de que é o Jogo, o Jogo enquanto
fenómeno humano, a criança e o jogo, porque joga a criança, a importância do
jogo no desenvolvimento na criança, a evolução do jogo ao longo dos tempos,
vários tipos de jogos e o jogo nas orientações curriculares.
Por fim, na abordagem teórica do tema abordamos o papel da família e o
papel do Técnico de Apoio à Infância.
Para concluir, apresento o Enquadramento prático com atividades relacionadas
com jogos tradicionais de forma a fundamentar o tema do trabalho.
A metodologia usada neste trabalho foi a pesquisa na internet e em livros.
Estamos conscientes de que os jogos estimulam os processos cognitivos,
promovem a socialização e, em função do jogo que se realize, poderão, inclusivamente desenvolver as capacidades físicas e percetivas, enriquecendo
o imaginário da criança e sendo, simultaneamente, uma fonte de prazer e
motivação para a criança, condição para que se realize um trabalho eficaz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *